RETO INCERTO

2022

da série “Frases de corpo”

 

tinta acrílica, grafite, tinta sumi, nanquim, guache e pastel oleoso s/ tela

82,5 cm x 298 cm

Parte da série "Frases de corpo", na qual busco com meu corpo ler de diferentes formas uma sentença, tentando imaginar um corpo que se movimenta por essas palavras, espaços e pontuações. O trabalho busca refletir sobre o corpo de um bailarino e a busca por mobilidade, afastando-se de um corpo reto, preso, com medo de assumir riscos ao se movimentar e com pouca expressão, poucas possibilidades. E como reto e sua desconstrução são traumáticos e dolorosos.